Busca no site
Grupo de PAIS (RJ): 15/12/2012 às 10:00h (terça-feira)

   
 
  TDAH e suas comorbidades
 
   
   Comorbidades mais freqüentes
 
    TDAH com Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD)
    TDAH com Transtorno de Conduta (TC)
    TDAH com Transtorno de Ansiedade (TA)
    TDAH com Transtorno de Humor Bipolar
    TDAH com Transtorno Depressivo (TDM)
   
 
TDAH com Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD)
   
  Com uma prevalência estimada de 35% a 65 %, parece mais comum no sexo masculino. Sua incidência também varia com o tipo clínico, sendo mais encontrado no tipo predominantemente hiperativo-impulsivo, depois no tipo combinado e inexistente no predominantemente desatento. As características clínicas nos mostram sintomas que são comportamentos comuns às crianças, apenas em forma mais intensa. Seria um desvio quantitativo dos padrões normais de comportamento.
   
 
TDAH com Transtorno de Conduta (TC)
   
  Com uma prevalência de 20% a 50 % , também parece mais comum no sexo masculino. Nessa comorbidade a idade é um fator importante, já que a incidência aumenta com a idade. A incidência também tem relação com o tipo clínico, novamente mais comum no predominantemente hiperativo-impulsivo, pouco no combinado e não encontrado no predominantemente desatento.
As características clínicas nos mostram padrões de comportamento anormais, sendo os desvios dos padrões de comportamento não só quantitativos como qualitativos.
   
 
TDAH com Transtorno de Ansiedade (TA)
   
  A prevalência estimada é de 30% a 40 %. A observação clínica parece demonstrar que essa comorbidade diminui a impulsividade, caso esteja presente. Entretanto traria maiores dificuldades na execução de tarefas complexas com maior demanda de memória de trabalho. Parece haver uma lentificação generalizada do pensamento e da ação, fazendo com que a criança pareça ter alterações no nível de inteligência ou transtornos de aprendizado.
Dificuldades para dormir e queixas somáticas são comuns. As queixas somáticas, por vezes intensas também podem confundir o quadro.
Os medos e as preocupações excessivas dificultam ainda mais a adaptação escolar, social e familiar. Eventos cotidianos se transformam em causa de grande ansiedade e sofrimento. A grande preocupação quanto ao seu desempenho escolar, familiar e social e a excessiva preocupação com o futuro, com situações hipotéticas ( separação dos pais, erros futuros ), podem até confundir o quadro com uma forma de Transtorno Obsessivo - Compulsivo.
É importante ressaltar a mudança na avaliação quanto a benignidade da ansiedade infantil. Antigamente vista como benigna e transitória com remissão expontânea na idade adulta, sem maiores conseqüências para o desenvolvimento infantil. Estudos demonstraram que a ansiedade infantil não tratada pode ser precursora de Depressão Maior e de outros transtornos do espectro ansioso na idade adulta.
   
 
TDAH com Transtorno de Humor Bipolar
   
  Talvez o transtorno psiquiátrico mais estudado na atualidade o Transtorno de Humor Bipolar em adultos e em sua forma de início precoce tem uma inequívoca comorbidade com o TDAH, principalmente em seus subtipos Misto e predominantemente Hiperativo-Impulsivo. A questão da prevalência ainda é objeto de grande polêmica, já que a sobreposição de sintomas entre os dois transtornos é muito grande. Alguns estudos indicariam uma prevalência em torno de até 10 %.
A mania , na infância e adolescência, apresenta quadro atípico. Os sintomas são mistos, o curso é crônico em vez de episódico, com aumento de irritabilidade e agressividade, e com explosões de agressividade.
A comorbidade entre TDA/H e THB parece obedecer a um movimento unidirecional, de forma semelhante ao que ocorre entre TDA/H e Tourette. Entre crianças com TDA/H o THB não parece ocorrer com freqüência mais notável, ao passo que, por outro lado, crianças com THB na sua grande maioria também apresentam TDA/H.
   
 
TDAH com Transtorno Depressivo (TDM)
   
  Tem uma prevalência estimada na literatura de 15% a 75 % . Os sintomas depressivos exacerbam as dificuldades inerentes ao TDAH, diminuindo a atenção e a memória, diminuindo ainda mais o rendimento escolar. Aumenta a sensação de fracasso e baixa a auto-estima já comprometida pelo TDAH. Como a depressão na infância e adolescência pode se manifestar com um aumento da agitação e da impulsividade, pode levar também a um aumento dos comportamentos disruptivos, trazendo dificuldades ao diagnóstico.
   
 
 

copyright © 2006 - 2014 - TDAH e Comorbidades - all rights reserved
responsável: Dra Kátia Beatriz Correa e Silva
desenvolvimento: Paula Prata
Clique aqui para voltar ao início do site Clique aqui e conheça Drª Kátia Beatriz Voltar para cima Clique aqui para imprimir